Mundo

Lacalle Pou diz que buscará retomar diálogo com a China durante presidência do Mercosul

Presidente do Paraguai, Santiago Peña, afirmou que seu país apoia a negociação de um acordo comercial entre o Mercosul e o país asiático

Os presidentes Luis Lacalle Pou, do Uruguai, e Xi Jinping, da China (Pool/Getty Images)

Os presidentes Luis Lacalle Pou, do Uruguai, e Xi Jinping, da China (Pool/Getty Images)

EFE
EFE

Agência de Notícias

Publicado em 8 de julho de 2024 às 15h34.

Última atualização em 8 de julho de 2024 às 16h13.

Tudo sobreUruguai
Saiba mais

O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, disse nesta segunda-feira que seu país buscará retomar o diálogo com a China durante sua presidência do Mercosul com o objetivo de chegar a um acordo comercial.

"A proposta que vamos fazer durante os meses de presidência pro tempore é retomar o mecanismo de diálogo com a China", declarou Pou em seu discurso na cúpula de chefes de governo do Mercosul, que começou hoje em Assunção.

Nesse sentido, esclareceu que a proposta de seu país de iniciar uma aproximação bilateral com o gigante asiático "não era um capricho".

"É que precisamos avançar", justificou o presidente uruguaio.

"Se não houvesse disposição por parte dos parceiros para avançarmos juntos, era, bem, 'vamos avançar em velocidades diferentes'", acrescentou.

No entanto, Lacalle Pou ressaltou que houve uma mudança de visão na Argentina, o que considerou "muito importante", e destacou o fato de que Brasil e Paraguai estavam expressando a possibilidade de uma abertura nesse sentido.

O presidente do Paraguai, Santiago Peña, afirmou que seu país apoia a negociação de um acordo comercial entre Mercosul e China, desde que seja em bloco e não sacrifique a relação histórica que seu país tem com Taiwan.

"Não estamos fechados à negociação como um bloco, mas obviamente não estamos dispostos a abrir mão de nossa relação de mais de 66 anos com a República da China Taiwan", acrescentou o presidente paraguaio, cujo país é o único aliado do território na América do Sul.

Acompanhe tudo sobre:UruguaiParaguaiChinaXi Jinping

Mais de Mundo

Milei denuncia 'corridas cambiais' contra seu governo e acusa FMI de ter 'más intenções'

Tiro de raspão causou ferida de 2 cm em orelha de Trump, diz ex-médico da Casa Branca

Trump diz que 'ama Elon Musk' em 1º comício após atentado; assista aqui

Israel bombardeia cidade do Iêmen após ataque de rebeldes huthis a Tel Aviv

Mais na Exame