Mundo

Eleições nos EUA: 5 pessoas que podem convencer Biden a desistir

Presidente não dá sinais de que irá deixar disputa contra Donald Trump

Jill Biden é considerada uma das vozes mais poderosas dentro da Casa Branca (Anna Moneymaker/ AFP/Getty Images)

Jill Biden é considerada uma das vozes mais poderosas dentro da Casa Branca (Anna Moneymaker/ AFP/Getty Images)

Publicado em 8 de julho de 2024 às 08h03.

Última atualização em 8 de julho de 2024 às 10h05.

À medida que o tempo vai passando, os democratas vão ficando cada vez mais preocupados com o presidente Joe Biden. Depois de desempenho ruim no debate contra Donald Trump, a pressão para que o presidente desista da reeleição só aumentou. Congressistas e doadores pediram abertamente para que ele saia da disputa e dê tempo para o partido trabalhar um novo nome - a vice Kamala Harris ganhou força nos últimos dias.

Porém, Biden não dá sinais de que irá desistir. Em comício no Wisconsin, um dos estados que podem definir a eleição de novembro, o presidente foi claro: "Vocês votaram em mim para representá-los. Não outra pessoa. Apesar de algumas pessoas não se importarem com o seu voto, adivinhem, estão tentando me tirar da corrida. Que fique bem claro: eu vou continuar!".

Mas será que alguém pode convencer Joe Biden a sair da disputa? O Business Insider separou cinco nomes tidos como influentes no círculo íntimo do presidente democrata:

Jill Biden

O presidente muitas vezes é chamado de “marido de Jill Biden”. Como muitas primeiras-damas da era moderna, Jill Biden é descrita como uma das vozes mais poderosas na Casa Branca.

“Não há dúvidas entre aqueles que a conhecem de que a maior prioridade de Jill Biden é proteger o marido e a família”, escreveu a jornalista Katie Rogers no seu livro sobre as primeiras-damas da era moderna

Desde o desastre do debate, a primeira-dama também deixou claro que continua dedicada à permanência de Biden na disputa.

Valerie Biden Owens

A irmã mais nova do presidente esteve envolvida na carreira política de Biden desde o início. Owens administrou a campanha frustrante de Biden para o Senado dos EUA em 1972 e sua primeira candidatura presidencial menos de duas décadas depois.

Biden Owens brincou sobre como foi difícil não liderar a campanha bem-sucedida de seu irmão à Casa Branca, já que ela havia dirigido as campanhas dele desde o ensino médio.

“Esta é a primeira vez que não administro a campanha e quero dizer que é muito frustrante!” ela disse, ao BuzzFeed.

Uma autoridade democrata não identificada disse à Axios que se houvesse uma campanha silenciosa para afastar Biden, uma das poucas pessoas a defender isso deveria ser a irmã do presidente.

Ted Kaufman

O ex-senador de Delaware, berço político do presidente, é considerado quase um alter ego de Joe Biden.

Kaufman está ao lado de Biden há décadas, começando durante a campanha de 1972. Poucos anos após a eleição de Biden, Kaufman tornou-se seu chefe de gabinete. Quando Biden deixou o Senado após ser eleito vice-presidente em 2009, Kaufman o substituiu.

Ele foi descrito como o melhor amigo do presidente, mas isso não o impediu de fazer certas cobranças. Em 1987, foi Kaufman quem instou o então senador a abandonar a corrida presidencial em meio a um escândalo de plágio.

Ron Klain

O ex-chefe de gabinete da Casa Branca está no centro do debate de Biden.

Klain preparou os democratas para debates presidenciais durante décadas. Ele tirou um tempo de seu novo emprego no Airbnb para ajudar a preparar seu antigo chefe.

Natural de Indiana, Klain trabalhou para Biden quase sem parar desde que se formou na Faculdade de Direito de Harvard, em 1987. Sob a liderança de Biden, foi conselheiro-chefe do Comitê Judiciário do Senado. Depois de servir como chefe de gabinete do vice-presidente Al Gore, Klain voltou ao cargo durante o governo Obama.

A decisão de Klain de apoiar a antiga secretária de Estado Hillary Clinton antes das primárias democratas de 2016 sobre Biden foi considerada um profundo ato de traição.

Mas Klain regressou à órbita de Biden e realizou a sua ambição de longa data de ser o principal assessor de um presidente. É a proximidade deles que pode tornar difícil para Ron pressionar seu chefe de longa data a se afastar.

Mike Donilon

Como outros no pequeno círculo íntimo de Biden, Mike Donilon está ao lado do presidente há décadas.

De acordo com o The Times, Biden liga para Donilon quase diariamente para saber sua opinião sobre as notícias. Donilon, que era conselheiro sênior da Casa Branca, deixou o governo para se juntar à campanha de reeleição de Biden.

Ele desempenhou um papel importante na definição de qual seria a mensagem que Biden queria passar na campanha presidencial de 2020.

Acompanhe tudo sobre:Eleições EUA 2024

Mais de Mundo

Republicanos exigem renúncia de Biden, e democratas celebram legado

Apesar de Kamala ter melhor desempenho que Biden, pesquisas mostram vantagem de Trump após ataque

A estratégia dos republicanos para lidar com a saída de Biden

Se eleita, Kamala será primeira mulher a presidir os EUA

Mais na Exame