Mundo

Após debate contra Trump, apostas em site crescem pelo governador da Califórnia

O número de pessoas que acreditam na reeleição do atual presidente caiu depois de ontem, 27

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 28 de junho de 2024 às 11h52.

Última atualização em 28 de junho de 2024 às 12h06.

Sites americanos de apostas indicaram uma queda nos palpites feitos a favor da campanha de reeleição do presidente Joe Biden, após o debate contra o candidato republicano Donald Trump. Enquanto isso, o democrata Gavin Newsom, governador da Califórnia, viu seu nome crescer no mercado de apostas.

O agregador do site Real Clear Politics indica que Biden caiu para 19,2% de chances de vencer o pleito, segundo dados retirados de diferentes sites de aposta. Na véspera do debate, dia 26, ele chegou a registrar 35,5%. Nos últimos dias, Donald Trump viu um crescimento e foi para 54,8%. Enquanto isso, no mesmo agregador, Gavin Newsom foi para 10,8%.

O agregador trabalha com dados retirados de sites como BetOnline, Betfair, Bovada, Polymarket, PredictIt e Smarkets.

O presidente americano Joe Biden, de 81 anos, tinha a oportunidade de dissipar as dúvidas sobre seu estado físico para governar por mais quatro anos durante o primeiro debate eleitoral contra o republicano Donald Trump. Com a voz rouca, se repetindo com frequência e se perdendo em frases confusas, o mandatário desapontou até mesmo democratas e levou analistas a especularem sobre a abertura de um debate para uma possível troca de candidato do partido para o pleito.

Biden estava "lento no início, mas terminou forte", reconheceu sua vice-presidente, Kamala Harris. Em uma tentativa de diminuir as críticas à sua atuação, a equipe de campanha do democrata disse que ele estava resfriado.

Um compilado elaborado pelo Washington Post dá vantagem a Trump em seis dos sete “estados pêndulo”, que não têm uma tendência histórica definida, e onde a vitória pode significar a mudança (ou permanência) para a Casa Branca: hoje, o republicano está à frente na Geórgia, Michigan, Arizona, Nevada, Carolina do Norte e Pensilvânia, enquanto Biden venceria apenas no Wisconsin. Há quatro anos, era Biden que triunfava em seis dos sete estados. Um bom desempenho era considerado crucial para a campanha do democrata.

Acompanhe tudo sobre:Estados Unidos (EUA)Eleições EUA 2024Joe Biden

Mais de Mundo

Telão da Times Square fica escuro após apagão cibernético; veja vídeo

Convenção Republicana: da Ilha da Fantasia direto para a Casa Branca

Delta e American Airlines retomam voos após apagão online global

OMS confirma detecção do vírus da poliomielite no sul e no centro de Gaza

Mais na Exame