Mundo

Contagem regressiva para o primeiro voo do foguete europeu “Ariane 6”

Na Guiana Francesa, tudo está preparado para o lançamento do foguete de 56 metros; veja que horas acompanhar esse marco europeu

Às 15h (mesmo horário de Brasília), nesta terça-feira, 9, os dois propulsores e o motor da fase principal devem ser acionados para a decolagem  (AFP/AFP)

Às 15h (mesmo horário de Brasília), nesta terça-feira, 9, os dois propulsores e o motor da fase principal devem ser acionados para a decolagem (AFP/AFP)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 9 de julho de 2024 às 07h13.

Última atualização em 9 de julho de 2024 às 07h16.

Tudo sobreFoguetes
Saiba mais

Com quatro anos de atraso, o foguete Ariane 6 decolará nesta terça-feira (9) da Guiana Francesa, em uma tentativa dos países europeus de recuperar um acesso autônomo ao espaço.

Às 15h (mesmo horário de Brasília), os dois propulsores e o motor da fase principal devem ser acionados para a decolagem.

Caso um problema de última hora seja detectado ou as condições meteorológicas não sejam consideradas ideais, a equipe terá uma janela de lançamento de quatro horas.

No Centro Espacial da Guiana (CSG), em Kourou, tudo está preparado para o lançamento do foguete de 56 metros.

Qualquer problema que exija intervenção física provocaria um adiamento do lançamento de 48 horas, explicou Jean-Michel Rizzi, diretor da base de lançamento do Ariane 6 na Agência Espacial Europeia (ESA).

De um bunker no centro de lançamento, mais de 200 especialistas examinarão o lançador até que saia do solo, preparados para interromper a contagem regressiva e solucionar qualquer problema, disse Rizzi.

O centro de lançamento está em comunicação constante com a 'Sala Júpiter', a torre de controle que centraliza todos os dados de telemetria (os dados enviados pelo foguete), as informações de rastreamento por radar ou as comunicações.

Também há comunicação com as Forças Armadas, mobilizadas em grande número para garantir a segurança do lançamento.

Acompanhe tudo sobre:FoguetesEuropaGuiana

Mais de Mundo

Kamala e democratas aceleram estratégia de atacar Trump em comício em Milwaukee

Líderes do Senado e da Câmara dos EUA endossam candidatura de Kamala Harris

Wegovy da Novo Nordisk é aprovado no Reino Unido para prevenção cardiovascular

Eleições EUA: Kamala tem 44% das intenções de voto e Trump, 42%, diz pesquisa Reuters/Ipsos

Mais na Exame