Invest

Ibovespa fecha estável em dia de recorde nos Estados Unidos

IPCA abaixo do esperado anima investidores, mas queda de ações de commodities pesa sobre desempenho da bolsa

Ibovespa: mercado repercute IPCA abaixo do esperado (Gustavo Scatena/Divulgação)

Ibovespa: mercado repercute IPCA abaixo do esperado (Gustavo Scatena/Divulgação)

Rebecca Crepaldi
Rebecca Crepaldi

Repórter de finanças

Publicado em 10 de julho de 2024 às 10h35.

Última atualização em 10 de julho de 2024 às 17h42.

O Ibovespa fechou próximo da estabilidade nesta quarta-feira, 10, com ligeira alta de 0,01%, a 127.218 pontos. Pela manhã, chegou a animar os investidores o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) abaixo do esperado. Ao longo do dia, no entanto, a bolsa devolveu os ganhos, ficando próxima do zero a zero. O movimento foi puxado por ações de peso como Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4), que encerraram em terreno negativo. O movimento contrasta com as firmes altas em Nova York, onde os índices S&P 500 e Nasdaq voltaram a quebrar máximas históricas, tendo como pano de fundo as falas do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), Jerome Powell.

Ibovespa hoje

  • IBOV: +0,01% aos 127.218 pontos

Divulgado pela manhã, o IPCA de junho fechou com alta de 0,21%, o que mostra uma desacaleração de 0,25 ponto percentual após avanço de 0,46% em maio, segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já no ano, o IPCA acumula alta de 2,48%, enquanto nos últimos 12 meses, o índice ficou em 4,23%, também abaixo dos 4,35% estimados pelo mercado.

Segundo Leonel Mattos, analista de Inteligência de Mercado da StoneX, a leitura do IPCA veio bastante favorável, o que diminui um pouco as preocupações inflacionárias no Brasil que se estendem desde abril, com o país vivendo uma sequência de elevação das estimativas inflacionárias para 2024 e 2025.

“Muito desse aumento nas expectativas está relacionado a temores relacionados à condução da política fiscal e monetária, de que o governo pudesse ter dificuldade para atingir o arcabouço fiscal ou de que o Banco Central (BC) passasse a ser mais leniente com a inflação a partir de 2025. Como maio teve uma leitura um pouco mais elevada, havia um certo temor que junho pudesse repetir esse desempenho, o que não se concretizou.”

De olho nos EUA

Nos Estados Unidos, o mercado acompanhou o segundo discurso nesta semana do presidente do Fed, Powell, na Câmara dos Representantes. Ontem, Powell expressou preocupação com o fato de que manter as taxas de juros altas por muito tempo poderia comprometer o crescimento econômico.

Como esperado pelo mercado, Powell repetiu o discurso anterior feito no Senado, mantendo o tom mais otimisma sobre o possível corte de juros. A autoridade afirmou que não vão "esperar a inflação chegar a 2% para começar a cortar juros", dizendo que os "riscos estão mais equilibrados".

Powell ainda complementou: "Tenho alguma confiança que inflação está arrefecendo [...] Não definimos política pelo ciclo eleitoral; corte será decidido pelo conjunto de dados [...] Não darei sinais sobre quando começará o corte dos juros; podemos cortar se mercado de trabalho enfraquecer inesperadamente."

De acordo com Mattos, as falam colaboram para reforçar as expectativas dos agentes de que os cortes de juros do Fed vão começar esse ano e reforçar as expectativas de que o primeiro corte venha em setembro. “Menos juros nos Estados Unidos prejudica a rentabilidade de títulos denominados em dólar, faz com que os agentes diminuam o peso desses títulos em suas carteiras e busquem outros ativos mais arriscados.”

Após o discurso, as bolsas de Nova York renovaram as máximas, com Dow Jones subindo 1,09%; S&P 500 +1,02%; e Nasdaq +1,18%. O movimento também ajudou a bolsa brasileira a se manter no azul.

Dólar hoje

Nesta quarta-feira, 10, o dólar opera em queda de 0,04% a R$ 5,412. Na última sessão, a moeda fechou em queda de 1,12%, a R$ 5,414.

Como é calculado o índice Bovespa?

Principal índice de ações da bolsa brasileira, a B3, o Ibovespa é calculado em tempo real, baseado na média do desempenho dessa carteira teórica de ativos, cada uma com seu peso na composição do índice.

Funcionando como um termômetro do desempenho consolidado das principais ações para o mercado, cada ponto do Ibovespa equivale a 1 real. Por isso, se o IBOV está em 100.000 pontos, isso quer dizer que o preço da carteira teórica das ações mais negociadas é de 100.000 reais.

Que horas abre e fecha a bolsa de valores?

O horário de negociação na B3 vai das 10h às 17h. A pré-abertura ocorre entre 9h45 e 10h, enquanto o after-market ocorre entre 17h25 e 17h45. Já as negociações com o Ibovespa futuro ocorrem entre 9h e 16h55.

Acompanhe tudo sobre:IbovespaDólarbolsas-de-valores

Mais de Invest

“Não tente acertar o futuro”: a lição de Howard Marks a investidores brasileiros

Renda variável x renda fixa: como escolher o que é melhor para mim?

“Continuamos acreditando que o governo vai fazer o certo”, diz CEO do Santander

Mega-Sena acumulada: quanto rendem R$ 65 milhões na poupança

Mais na Exame