Bússola

Um conteúdo Bússola

Como operadora digital de saúde economizou 900 horas de trabalho/mês usando Inteligência Artificial?

Em parceria com a CI&T, Sami criou assistente virtual que acelera atendimento e prevê  aumento de 50% no número de pessoas ajudadas diariamente 

A solução desenvolvida consiste em um assistente virtual que utiliza inteligência artificial generativa para auxiliar os coordenadores de saúde no atendimento (demaerre/Divulgação)

A solução desenvolvida consiste em um assistente virtual que utiliza inteligência artificial generativa para auxiliar os coordenadores de saúde no atendimento (demaerre/Divulgação)

Bússola
Bússola

Plataforma de conteúdo

Publicado em 11 de julho de 2024 às 07h00.

Com 95% dos atendimentos sendo digitais, a Sami, operadora de planos de saúde, resolveu fazer uma aposta: usar inteligência artificial para acelerar as operações online

Em parceria com a especialista em transformação digital CI&T, a empresa conseguiu otimizar serviços e economizar mais de 900 horas mensais de trabalho.

A parceria existe desde setembro de 2023 e a expectativa é um aumento de 50% no número de atendimentos diários quando a solução estiver amplamente disponível.

"Estamos ainda no início, mas a quantidade de horas economizadas com o uso da IA deve duplicar, conforme a plataforma ganha mais aderência. Com a nossa ferramenta, a Sami pode atender mais pacientes em menos tempo e de maneira mais eficiente e padronizada", diz Luis Lima, gerente sênior da CI&T.

IA que melhora experiência do usuário

A solução desenvolvida consiste em um assistente virtual que utiliza inteligência artificial generativa para auxiliar os coordenadores de saúde no atendimento. 

Esses profissionais são os agentes responsáveis pela assistência. Eles conseguem executar suas funções com muito mais rapidez com o auxílio da IA, que faz sugestões inteligentes de respostas automatizadas baseadas em dados e histórico dos pacientes.

Com o assistente de IA generativa desenvolvido pela CI&T, os atendentes podem solicitar e consultar exames, checar agendamentos de forma automática, orientando a população de forma mais eficaz e melhorando a precisão e a personalização dos auxílios.

"A implementação desta tecnologia é um marco para a companhia. Nosso assistente de IA não apenas nos permite gerenciar melhor os atendimentos, mas também eleva a experiência do paciente, garantindo respostas mais rápidas e precisas", conclui Guilherme Berardo, cofundador e CEO da Sami.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

 

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificial

Mais de Bússola

Julho sem plástico: não basta reciclar, é preciso reduzir o descarte

Fabricante de pás eólicas investe R$ 65 mi em estratégia, atende ESG e prevê receita de R$ 11 bi

Bússola & Cia: casas de plástico são construídas por Airbnb, ONG e Fuplastic

Metade dos investidores compra criptomoedas com foco no longo prazo, mostra pesquisa da Binance

Mais na Exame