Mundo

Canadá se tornou um dos líderes globais em roubos de carros

Mais de 105 mil veículos roubados em 2022 destacam a gravidade do problema que tem crescido no país conhecido por sua segurança

Canadá tem enfrentado um aumento nos roubos de automóveis. (NurPhoto/Getty Images)

Canadá tem enfrentado um aumento nos roubos de automóveis. (NurPhoto/Getty Images)

Fernando Olivieri
Fernando Olivieri

Redator na Exame

Publicado em 10 de julho de 2024 às 10h34.

Em um surpreendente contraste com sua imagem de país seguro, o Canadá emergiu como um dos líderes globais em roubos de carros. O aumento alarmante desses crimes, com mais de 105 mil veículos roubados em 2022, colocou o país em uma posição preocupante no ranking da Interpol. Este cenário não só desafia as autoridades, mas também força os cidadãos a adotar medidas extremas para proteger seus veículos, destacando a gravidade da situação e a necessidade de uma resposta coordenada e eficaz.

Em outubro de 2022, Logan LaFreniere acordou e encontrou sua garagem vazia. Seu novo caminhão Ram Rebel havia sido roubado. As câmeras de segurança capturaram dois homens encapuzados invadindo o veículo e saindo com ele. Meses depois, o caminhão apareceu à venda em um site de Gana, a mais de 8.500 km de distância.

A história de LaFreniere é apenas um exemplo entre muitos. De acordo com a BBC, em 2022, mais de 105 mil carros foram roubados no Canadá, uma média de um carro a cada cinco minutos. Entre as vítimas estava o ministro da Justiça do Canadá, cujo Toyota Highlander XLE foi roubado duas vezes. No início deste verão, a Interpol listou o Canadá entre os 10 piores países para roubos de carros, um feito notável considerando que o país só começou a integrar seus dados com a organização internacional em fevereiro.

As autoridades afirmam que os carros roubados são usados em outros crimes violentos, vendidos no mercado interno ou exportados para revenda no exterior. Desde fevereiro, a Interpol detectou mais de 1.500 carros roubados do Canadá ao redor do mundo, com cerca de 200 novos veículos identificados semanalmente, geralmente em portos de outros países.

O problema se tornou tão grave que foi declarado uma crise nacional pelo Insurance Bureau of Canada, que afirma que as seguradoras tiveram que pagar mais de C$1,5 bilhão (R$ 5,9 bilhões) em sinistros de roubo de veículos no ano passado. A polícia em todo o país emitiu avisos públicos sobre como proteger os veículos contra roubo, enquanto alguns canadenses tomaram medidas próprias, como instalar rastreadores e contratar segurança privada.

Novas estratégias

Para combater o aumento dos roubos, algumas medidas têm sido adotadas. Na cidade de Toronto, uma investigação de 11 meses recuperou 1.080 veículos avaliados em cerca de C$60 milhões (R$ 236 milhões). Entre dezembro e março, agentes de fronteira e policiais encontraram quase 600 veículos roubados no Porto de Montreal após inspecionar 400 contêineres.

Apesar dessas operações, o volume de mercadorias que passa pelos portos torna o combate ao roubo de veículos um desafio. Em 2023, 1,7 milhão de contêineres passaram pelo Porto de Montreal. A falta de tecnologia moderna e o déficit de pessoal na Canada Border Services Agency (CBSA) agravam o problema.

Autoridades municipais têm buscado exemplos internacionais de boas práticas. O prefeito de Brampton, Patrick Brown, visitou o Terminal de Contêineres de Port Newark, em Nova Jersey, para comparar táticas de inspeção. Ele destacou que os EUA utilizam scanners de densidade e trabalham em estreita colaboração com as autoridades locais, práticas ainda não adotadas no Canadá.

Enquanto isso, proprietários como LaFreniere continuam a buscar formas de proteger seus veículos. Após ter seu caminhão Ram Rebel roubado, ele adquiriu uma Toyota Tundra, equipada com um imobilizador de motor, rastreador e trava no volante. Apesar das medidas, os ladrões tentaram roubar o novo veículo, conseguindo apenas quebrar a janela traseira antes de serem interrompidos.

LaFreniere, assim como muitos outros, ainda enfrenta desafios para manter seus veículos seguros. A crescente incidência de roubos de carros no Canadá exige uma abordagem abrangente, envolvendo esforços coordenados das autoridades, melhor tecnologia de segurança e colaboração internacional.

Acompanhe tudo sobre:CanadáCarrosRoubos

Mais de Mundo

Os 10 países mais baratos para quem quer morar fora — Brasil entrou para o ranking

Trump defende que membros da Otan paguem o mesmo que os EUA por defesa da Ucrânia

Biden está comprometido a cumprir os 4 anos de mandato caso seja reeleito, diz porta-voz

Lula defende fortalecimento do papel do Mercosul com Venezuela incluída

Mais na Exame